quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Minha segunda chance..

Vou fazer um breve relato do que passei esse ano...
Não que eu queira me esquecer deste ano..por um lado quero sim, mas por outro devo me lembrar pois, apesar do acontecido, muita gente nova entrou na minha vida e muitos que eu não via a anos voltaram a minha vida e meus amigo, bem...meus amigos eu já sabia que eram meus amigos. Sou daquelas que quando gostam fazem tudo, e, quando não gosto, não consigo ser falsa. Muitas vezes fui criticada por sempre dizer o que penso, nunca falei pelas costas, essas coisas todas que existem por aí...
Este ano foi ano que começou bem, novas oportunidades no meu trabalho que agarrei e fiz o meu melhor pois além de amar o que faço sempre fui reconhecida pelos meus superiores, tinha planos de ser mãe até o fim do ano que vem, e já estava elaborando minha vida para conciliar o trabalho com essa nova fase. Tenho como exemplo minha mãe que não deixou de trabalhar para ter o Guilherme e minhas tias que tiveram seus filhos e os criaram apesar de trabalharem...estava planejando e traçando meu futuro para realizar o desejo que sempre tive de ser mãe. Só adiei essa decisão pelo simples fato de querer um pai presente e exemplar para meu filho. E isso eu tenho certeza que tenho! Meu marido é o melhor marido que alguém pode ter..está e sempre esteve do meu lado..nos bons e não tão bons momentos.
Meu ano começou bem e tudo foi bem...até dia 19 de abril, mais precisamente véspera de Páscoa. Fui no aniversário da irmã de minha sogra, Dona Zilá, que também é avó de um dos meus chefes...uma senhora muito querida que estava comemorando seus 90 anos. Já havia tempos que tinha dores de cabeça quase diariamente, isso bem antes de eu vir morar em Santa Maria....mas naquele dia senti uma dorzinha bem mais forte, foi como uma faca atravessando meu crânio, uma dor horrível e foi na casa da Dona Zilá. Falei para meu marido e para o meu chefe...eles me levaram imediatamente para um hospital público aqui e Santa Maria, a UPA, o meu atendimento por uma médica foi assim: sua pressão e batimentos cardíacos estão normais, aqui o atendimento é só para ambulâncias, você tem que ir lá na frente e esperar atendimento. Eu chorando e quase desmaiando disse que não poderia que estava me sentindo muito mal e com muita dor. Ela me deu um analgésico e depois disso nada mais me lembro. Me disseram que, a médica que me atendeu disse que eu estava com uma crise de stress e me mandou de volta para casa...passei a noite e voltei na manhã seguinte, não existia atendimento para meu caso ali, enfim... não me socorreram. Eu não tenho plano de saúde nem sou rica, mas a filha da Dona Zilá, a madrinha do Mário e outros parentes de minha sogra me socorreram, me levaram ao Hospital de Caridade aqui de Santa Maria.  Segundo o neurologista, dr Davidson Alba, cheguei já em coma, com aneurisma no nível 4...
Segundo vi na wikipédia o nível é de 1 a 5
1º Grau: Dor de cabeça leve e leve sensibilidade à luz. Chance de Sobrevivência 80%
2º Grau: Forte dor de cabeça, forte sensibilidade a luz, pequena preguiça. Chance de Sobrevivência 60%
3º Grau: Forte dor de cabeça, forte sensibilidade à luz, preguiça forte. Chance de Sobrevivência 50%
4º Grau: Começo de estado vegetal. Chance de Sobrevivência 20%
5º Grau: Coma Profundo, moribundo. Chance de Sobrevivência 10%

Volto a dizer, não me lembro de nada...fui montando minha história conforme foram me contando. 
Fiz 3 cirurgias , para tirar o sangue do cérebro, e fazer a clipagem do aneurisma. Fiquei na UTI em estado gravíssimo. Depois de 25 dias internada voltei para casa...minha família, mãe, irmã e irmão, padrinho e muitos amigos, meus chefes todos me acompanharam desde a internação e com muita tristeza, principalmente quando fui internada. O dr não sabia se haveriam sequelas, nem se eu sobreviveria...o risco era muito grande....

Fiquei em casa todo o tempo e precisava de uma nova cirurgia...para colocar uma válvula, como disse anteriormente não somos ricos... Assim A Caren e a Vivi elaboraram uma rifa, graças a doações do Sr Sabino que doou um tablet, da Rosana que doou uma cesta de importados e da Xanda que doou uma bolsa Carmen Steffans e uma bota Via Uno...para arrecadar o valor, R$ 30.000,00. Muitas pessoas compraram a rifa, muitas pessoas doaram algum valor, alguns amigos fizeram outras rifas, alguns fizeram leilões, doando bolsas e outras coisas.. E alguns que não tinham condições, oraram por mim. Os meus chefes me deram todo apoio e até hoje me dão apoio e olham por mim. Meus amigos querem saber como estou, minha família está mais aliviada e tranquila por saber que não estou em São Paulo mas o atendimento e atenção que estou tendo aqui é tão bom ou melhor do que teria em São Paulo.
Não consegui agradecer a todos ainda...não sei como vou agradecer. Mas com certeza não vou decepcionar ninguém.
Estou focada da minha recuperação e em ser feliz!
Ontem fui ao consultório do Dr Davidson Alba e ver que ele estava feliz com minha recuperação me deixou mais feliz, levei um papel com a lista de dúvidas que tinha pois, se fosse pesquisar sobre aneurismas cerebrais na internet nem era para eu estar aqui hoje escrevendo. 
Ainda vou continuar tomando fenitoína, para casos de convulsões, e depois ele vai tirar gradativamente..então vou levar mais uns meses de recuperação. 
As dores no pescoço são normais, minha musculatura se foi, fiquei meses deitada, assim como toda musculatura. Perguntei se precisava de fisioterapia, ele me disse que não era obrigatório, com o tempo vou melhorar, mas se quiser fazer não é ruim. Fiquei um pouco mais medrosa, acho que o dr apertou demais meus parafusos, nunca tive medo de nada! Bem que o Diego disse para ele deixar uns dos parafusos menos apertados rs.
Ontem vi de novo meus chefes, Eduardo, Diego e Yuri...meu Deus que saudades me dá!
Cada abraço fico mais feliz...agradeço a Deus a segunda chance que me deu.
Tô careca...por isso o lenço rs!
Segundo o Dr estou ótima, me recuperando bem! Não tive sequelas, nenhuma sequela! Ando, falo, como, leio, escrevo. Só tive um apagão de memória do dia 20 de abril até 5 de agosto, dia da minha ultima cirurgia. O resto lembro tudo direitinho, tanto antes como depois. Pedi para o Mário avisar meus chefes que acho que faltaria alguns dias...não tinha ainda noção do que havia acontecido nem que dia ou mês eram.Quando o Mário me disse dia 5 de agosto fiquei desesperada! Meu Deus o que fiz nesse meses todos?
Mas agora já está terminando...mais alguns meses e estarei melhor do que antes...disso tenho certeza.
Faço tudo o que fazia antes. Só estou um pouco lenta ainda, precaução e medo, estou indo devagar para ficar tudo bem. Estou em fase de reconstrução..rs.
Obrigada a todos!
Desde os que oraram por mim atém os que me ajudaram financeiramente. 
Nunca me esquecerei!

Laviolete



2 comentários:

  1. Vc é o nosso milagre! Amo vc pequena, bjs.

    ResponderExcluir
  2. Guerreira vitoriosa! Exemplo de vontade de viver! Nosso orgulho! Te amamos! Bjs

    ResponderExcluir

dreams....sweet dreams